Orquestra: Duas OSs aprovadas na fase de documentação 

Cultura
18 de maio de 2017

Elas avançam para a etapa de análise das propostas técnicas. OS inabilitada pode apresentar recurso em dois dias

Duas Organizações Sociais de Cultura que participaram do chamamento para gestão compartilhada da Orquestra Filarmônica de Goiás foram aprovadas na fase de documentação realizada nesta quinta-feira, 18/5. A Comissão de Seleção da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) realizou a abertura dos envelopes em sessão pública transmitida ao vivo no Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON).

As OSs habilitadas são Elysium Sociedade Cultural e Grupo Tático Resgate (GTR). Elas avançam para a etapa de análise das propostas técnicas. Já o Instituto Brasileiro de Cultura, Educação, Desporto e Saúde (Ibraceds) foi inabilitado na fase de documentação. Agora há o prazo de dois dias úteis para apresentação de recurso. Caso seja necessário, a Comissão de Seleção também terá dois dias úteis para análise  do recurso.

“É um dia histórico. É a primeira vez em Goiás que se faz um chamamento público para uma organização social cultural. O Estado já tem OS na área de saúde e estamos trabalhando na área da educação. Recebemos hoje os proponentes que se dispõem a gerir a Filarmônica, que é considerada a terceira melhor orquestra do Brasil e se firma cada dia mais”, afirmou a secretária Raquel Teixeira.

Segundo a titular da pasta, a OS será um diferencial no trabalho da orquestra. “A gente tem dificuldades na contratação de músicos, não temos cargos específicos e o processo de contratação é muito rígido. A OS dará flexibilidade e agilidade, assumindo o compromisso de cumprir determinadas metas impostas pelo Estado, como número de apresentações, turnês nacionais e internacionais e a captação de recursos fora do Estado. A Organização Social permitirá uma modernização da gestão com mais poder de ação da orquestra”, ressaltou Raquel.

Conforme consta no edital, a celebração de contrato para gestão compartilhada da Orquestra Filarmônica de Goiás terá duração de 48 meses. Durante esse período, a OS que for selecionada vai produzir, gerenciar, operacionalizar e executar as atividades artísticas, culturais e sociais da orquestra, propostas pela Seduce. Todo o trabalho da OS selecionada será acompanhado bimestralmente pelo Núcleo de OS da Seduce, chefiado por Ademar Rodrigues, visando fiscalizar o uso dos recursos públicos. Em caso de alguma irregularidade, a Secretaria pode, a qualquer momento, interromper a parceria.