Taego Ãwa e Gaga – O Amor Pela Dança continuam em cartaz no Cine Cultura

Cultura
17 de maio de 2017

O cinema também exibe a 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos



O Cine Cultura mantém em cartaz os filmes Taego Ãwa, longa-metragem goiano, dirigido pelos irmãos Henrique e Marcela Borela, e Gaga – O Amor Pela Dança, do diretor Tomer Heymann. O cinema também exibe em sua programação a 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, uma realização do Ministério dos Direitos Humanos com produção do Instituto Cultura em Movimento (Icem). A mostra tem entrada gratuita e segue até dia 21/5.

O filme Taego Ãwa teve sua primeira exibição na competitiva oficial da 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes, realizado em janeiro de 2016, na cidade de Tiradentes, no interior de Minas Gerais. A produção também foi premiada no 18º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2016), em agosto, na Cidade de Goiás.

O documentário retrata a cultura e a luta de um povo perseguido no passado e que está agora novamente em risco de ser extinto e expulso das suas terras. O acervo que deu origem ao documentário veio de cinco fitas VHS encontradas no armário de uma faculdade. Anos depois, munidos de mais materiais, os diretores partem para a Ilha do Bananal apresentando imagens e descobrindo a trajetória de enfrentamento da tribo Ãwa pela demarcação e restituição de suas terras.

Já o longa Gaga – O Amor Pela Dança fala sobre a história de Ohad Naharin, renomado coreógrafo e diretor artístico da Batsheva Dance Company, de Israel. O filme é uma imersão no processo criativo da companhia por trás de suas apresentações únicas e um olhar sobre a fascinante história do artista de 60 anos de idade também conhecido como Mr. Gaga.

Mostra

A 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos exibirá 29 produções em diferentes formatos – curtas, médias e longas – produzidos por cineastas brasileiros e de diversos outros países.

Os filmes selecionados buscam promover uma reflexão acerca de temas como preconceito racial, homofobia, violência contra as mulheres, população em situação de rua e LGBT, saúde mental, direitos da população indígena, migração e crescimento nos deslocamentos humanos, entre outros.

A mostra é realizada quase que simultaneamente nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. Nesta edição, a homenageada é a cineasta Laís Bodansky, diretora e roteirista premiada pelos longas “Bicho de Sete Cabeças” e “As Melhores Coisas do Mundo” e que, em 2017, está lançando seu mais novo filme: “Como Nossos Pais”. A produção lança olhar sobre o preconceito contra as mulheres e o machismo da sociedade brasileira.

O Cine Cultura é uma unidade da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), e funciona no prédio do Centro Cultural Marieta Telles Machado, na Praça Cívica. O ingresso para os filmes da grade custa R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia). Pessoas acima de 60 anos têm acesso livre.  Já a mostra tem entrada gratuita.

 

Confira as sessões da programação:

Taego Ãwa: todos os dias às 20h30; e nos dias 22, 23 e 24 também com sessão às 16h30.

Gaga – O Amor Pela Dança: sessões somente nos dias 22, 23 e 24, às 18h30

11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos – confira a programação aqui.