Festa do Divino Espirito Santo de Pirenópolis ganha Dossiê

cultura
11 de Março de 2018

Publicação foi lançada neste sábado, 10/3, no município

A primeira-dama do Estado, Valéria Perillo, e a secretária de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira,  participaram na tarde deste sábado, 10/3, do lançamento do Dossiê da Festa do Divino Espírito Santo, de Pirenópolis. Promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/Goiás), o evento foi realizado no Escritório Técnico da Instituição, no município, com a participação da superintendente em Goiás, Salma Saddi.

O Dossiê da Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis reúne diversas manifestações e elementos que compõem a Festa do Divino e é fruto de trabalho de pesquisa realizado pela equipe técnica da Superintedência do Iphan, em Goiás, e do Departamento de Patrimônio Imaterial do Iphan. Trata-se de um documento de referência para a compreensão da celebração e o papel que ela desempenha para a formação e fortalecimento da identidade cultural local.

O lançamento da publicação é consequência dos estudos feitos para o registro da festividade, e se destina a valorizar a manifestação cultural, por meio da promoção de conhecimento, tanto entre os participantes da Festa e a população local, quanto entre os demais setores da sociedade civil. Segundo Salma Saddi,  o Dossiê será repassado gratuitamente para todas as escolas e instituições de Pirenópolis.

Na ocasião, também foi inaugurada a exposição dos trabalhos das Oficinas de Salvaguarda, realizadas no segundo semestre de 2017, que transmitiram aos alunos da rede pública de ensino conhecimentos sobre o modo tradicional de confeccionar as flores de papel, máscaras, bordados e estandartes, que são elementos integrantes da Festa do Divino.

O acervo da exposição foi produzido por 150 estudantes, de cincos escolas de Pirenópolis, sendo três da rede estadual e duas municipais. A iniciativa foi desenvolvida em parceria com o Iphan, Governo de Goiás, a Comissão Pirenopolina de Folclore e a Prefeitura Municipal. A mostra fica em cartaz de 12 a 16 de março, no Escritório Técnico do Iphan em Pirenópolis, com entrada gratuita.

200 anos

Valéria Perillo falou do orgulho e do amor que tem pela tradicional Festa do Divino, e do empenho e dedicação que o governador Marconi Perillo tem pelo evento, tanto que nunca mediu esforços para manter viva essa tradição. “A festa é de todos nós, pirenopolinos, e somos nós que iremos manter acessa essa chama do Divino Espirito Santo e manter acessa as nossas tradições e a nossa cultura”,  disse a primeira-dama. Valéria também não poupou agradecimentos à secretária Raquel Teixeira, a quem chamou de parceira incondicional, por abraçar a causa pirenopolina.

A secretária anunciou um pedido e uma incumbência que Valéria Perillo repassou para ela durante a solenidade, para que seja viabilizada a edição do livro sobre os 200 anos da Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis, e que isso seja feito ainda no governo de José Eliton. Para tanto, a própria Valéria se comprometeu a se reunir com o vice-governador para pedir empenho na publicação do livro.

Raquel Teixeira falou da importância e do compromisso com a preservação da história religiosa da cidade. Mencionou o apego que cada pessoa carrega, seja pelo patrimônio, pelas tradições, pelo amor por Goiás, por Pirenópolis, citando como exemplo sua própria referência que é o amor e a dedicação que ela tem pela Educação em Goiás. “Somos movidos pela paixão”, completou Raquel.

A superintendente do Iphan em Goiás, Salma Saddi,  agradeceu à primeira-dama Valéria Perillo e ao governador Marconi Perillo  pelo reconhecimento ao trabalho que o Iphan vem realizando em Goiás e no Brasil. Salma lembrou sobre dos dez anos de confecção do Dossiê e do esforço de pesquisa para salvaguardar toda a memória cultural da festa em registros. Já a presidente da Comissão Pironopolina de Folclore, Séfora de Pina, falou da emoção de participar do evento e de tudo que envolve a Festa do Divino, devoção que ela acompanha desde criança, motivada  pelo pai, Pompeo de Pina, figura histórica em Pirenópolis, falecido em 2014.

Tradição

A Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis é considerada uma das mais tradicionais festividades religiosas de todo o país, reconhecida pelo Iphan em 2010, como Patrimônio Cultural do Brasil. Inscrita no Livro de Registro das Celebrações, a festa ocorre desde 1819, sempre no período de Pentecostes, 50 dias após a Páscoa. Durante quase 30 dias, a comunidade pirenopolina se envolve em novenas, folias, alvoradas, apresentações folclóricas e diversos outros rituais, que envolvem a zona rural e urbana em busca das bênçãos do Divino.

Dentre as presenças registradas no lançamento também estavam a superintendente do Patrimônio Histórico e Artístico da Seduce, Maria Abadia Silva, os prefeitos de Pirenópolis, João do Léo, da cidade de Goiás, Selma Bastos, e de Águas Lindas,  Hildo do Candango, além do diretor do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização do Iphan, Andrey Schlee, do diretor Executivo de Comunicação, José Carlos Siqueira, e demais autoridades e religiosos locais.

Comunicação Setorial da Seduce

Goiânia, 10 de março de 2018.