Com grande festa dos goianos, Brasil vence Japão pela Liga das Nações

esporte
2 de junho de 2018

Os goianos estão fazendo bonito nessa passagem da seleção brasileira de vôlei pela capital. Em plena manhã de sábado, 2/6, o Goiânia Arena lotou para a vitória do Brasil sobre Japão por três sets a zero, parciais de 26/24; 25/19 e 25/20. O jogo vale pela Liga das Nações, que ocorre em Goiânia com apoio do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce).

O Brasil disputa em solo goiano uma bateria de três jogos da segunda semana da Liga das Nações. No primeiro, realizado sexta-feira, a seleção verde e amarela venceu a Coreia do Sul por três sets a zero. E no domingo, 3/6, vai enfrentar os Estados Unidos às 12h40 numa batalha que promete ser emocionante. Isso porque os ingressos já se esgotaram e a garantia será novamente de casa cheia.

A festa foi bonita de se ver. O ginásio predominantemente amarelo, com direito a ola e gritos de guerra, causou arrepios até em quem compareceu só por curiosidade de ver uma seleção de perto. Na quadra o time do técnico Renan não só absorveu o calor e a empolgação da torcida goiana como expressou isso no resultado do jogo. Ponto a ponto, o Brasil superou seleção japonesa que, apesar da baixa estatura, tinha uma agilidade impressionante.

Uma pane elétrica no início do terceiro set deixou o ginásio temporariamente sem energia. O imprevisto, cuja motivação é avaliada por engenheiros da Seduce, não esfriou em nada o clima do jogo. Pelo contrário. Com orientação do animador de torcida, o Goiânia Arena viu brilhar cada canto da arquibancada, graças às luzes de celular que improvisaram até uma espécie de coreografia no ar. Após o restabelecimento da energia, a vitória foi uma questão de minutos.

Torcida especial
Na tribuna, dois torcedores notáveis. O pequeno Arthur e sua mãe, nada mais nada menos que a grandiosa Jaqueline, bicampeã olímpica. De folga por uns dias, a líbero da seleção brasileira feminina fez questão de vir a Goiânia para acompanhar o Brasil de seu marido, o também líbero Murilo. E ficou feliz com o que viu. “Já estive aqui a passeio, mas agora vim para acompanhar meu marido. A energia desse público é maravilhosa”, resumiu.

Jaqueline comentou que nem sempre a agenda de compromissos do casal bate. São muitas viagens para destinos opostos. “Mas sempre que dá, faço questão de acompanhar os jogos. E vice-versa. A gente tenta conciliar, até pra dar certo de estarmos juntos com o Arthur”, informou a atleta, que adora a condição de torcedora. “Estar aqui e sentir essa energia é incrível. Geralmente sinto quando estou dentro de quadra, mas quando estou fora sinto mais ainda. O tempo inteiro as pessoas me abordando para tirar uma foto, e poder retribuir esse carinho do público goiano é uma alegria”.

O tempo de Jaqueline em Goiânia está contado. Ela permanece até domingo, para assistir à partida contra os EUA. A seleção feminina disputará na próxima semana para mais uma bateria de jogos, desta vez na China. As meninas do vôlei brasileiro já venceram oito partidas na Liga das Nações e perderam somente uma.